As redes sociais educativas em cidades inteligentes

A qualidade de vida está relacionada com o local em que vivemos e dos bons relacionamentos que estabelecemos. As cidades inteligentes devem prover uma infraestrutura e serviços como transporte, saúde, segurança, lazer, cultura e educação para oferecer condições de crescimento humano e profissional, criando uma plataforma econômica para geração de empregos e negócios. A economia é dinâmica e cada vez mais extrapola os limites físicos de cidades, estados e países, emergindo em mundo digital. Os produtos e a mão-de-obra sãos mais valorizadas se agregarem inteligência e uso intensivo da Internet. Entretanto, o desenvolvimento de novos negócios e prosperidade só acontecem com o relacionamento entre as pessoas, mesmo que intermediados por softwares transacionais. Desde cedo, as crianças devem ser inseridas no mundo digital para ampliar as fronteiras físicas de onde moram para conhecer novas realidades, novas culturas e estabelecer relacionamentos multiculturais e transfronteiras. Isso quebra o isolacionismo econômico, cultural e social. Prepara os alunos para desafios globais e transfere as melhores práticas de negócios internacionais para as comunidades locais, independentemente da localização geográfica. As redes sociais educacionais podem desenvolver essa experiência, ajudando inclusive a reduzir as desigualdades sociais, culturais e econômicas. Continue lendo “As redes sociais educativas em cidades inteligentes”