Cinco erros de implantação de centros de distribuição urbanos

Os centros de distribuição urbana, como o CEAGESP, são valiosos para melhorar o fluxo de mercadorias e a mobilidade das cidades, buscando sempre atender as expectativas do cliente. Os centros melhoram a qualidade do ar, reduzindo a necessidade de grandes caminhões circularem pelas cidades, fomentando o uso de veículos menores e no futuro privilegiando os carros elétricos.

As cidades devem evitar os seguintes equívocos:

  1. Usar bases de dados imprecisas sobre a logística das cidades contemplando apenas as lojas e não considerando outros agrupamentos, tais como: principais fluxos de transporte de construção, remoção de resíduos, grandes setores de compras corporativas;
  2. Soluções pouco discutidas com os principais interessados e baseadas em dados analisados por técnicos. O resultado, além de desagradar os lojistas, podem aumentar o tempo de entrega dos produtos;
  3. Os centros de distribuição acabam sendo mais caros para os transportadores, considerando toda a cadeia logística. A entrega dos produtos no centro, suas distribuição para os caminhões de entregas menores podem encarecer o processo logístico, neutralizando os efeitos de agilidade e redução da emissão de gases do efeito estufa;
  4. O modelo de negócio não foi bem estruturado para o centro de distribuição logística e, portanto, não ter a rentabilidade esperada, tornando-se uma solução deficitária;
  5. Uma decisão política pode mudar os resultados de longo prazo do projeto.

Deixe uma resposta