A bioenergia no contexto das cidades inteligentes

Um dos desafios e compromisso das cidades é a redução da emissão de gases do efeito estufa para minimizar os efeitos das mudanças climáticas. O Brasil, como outros países da América Latina, tem enormes possibilidades de inserir uma maior quantidade de bioenergia na sua matriz energética. Nossa produção de cana de açúcar possibilita o uso do etanol para veículos automotores e o bagaço de cana para a queima em usinas termelétricas. A cidades inteligentes devem abolir o uso de derivados do petróleo e incentivar a indústria na troca de seus insumos baseados em carbono. Continue lendo “A bioenergia no contexto das cidades inteligentes”